Início / Notícias / Publicidade / "Coração? Não... prefiro que seja o pulmão" - matando um negócio com alteração




"Coração? Não... prefiro que seja o pulmão" - matando um negócio com alteração



Médico: Bom dia! Depois de ver seus exames, realmente teremos que operar seu coração. Mas não se preocupe, logo logo estará novinho em folha.

Paciente: Coração? Ah não... prefiro o pulmão.

Médico: Não entendi... o problema é no coração, portanto é aí que devemos operar.

Paciente: Desculpe, doutor, mas o corpo é meu, e eu acho que devo operar o pulmão. Esta canseira que sinto, na verdade, é ocasionado porque meu pulmão é pequeno demais. Acho que 30 anos de cigarro o deixaram. Talvez se o senhor o aumentasse um pouco, jogasse para o lado e tirasse aquela cor escura, deixando uma cor mais rosada e clara, putz! Ficaria top!

Médico: Amigo, me desculpe, mas você não está entendendo! Você tem angina. Precisamos fazer uma angioplastia, senão você pode morrer. O assunto é a falência do seu coração.

Paciente: Que nada... to nesse corpo há muito tempo, sei como funciona! Faz o que estou te falando que você vai ver como vai ficar bacana.

Médico: Tudo bem, se o senhor insiste. Marcaremos a cirurgia para seu pulmão daqui a 30 dias.


60 dias depois o paciente morreu!

Quando um médico fala, ninguém debate, pois respeitam sua palavra, que foi baseada em anos de estudo e prática. Todos entendem que é caso de vida ou morte.

Claro que a estória acima é uma simples analogia sobre o que acontece todos os dias no meio empresarial envolvendo comunicação. Colocando em escala muito menor, muitas pessoas decidem por tomadas severas e fortes para sua empresa no âmbito dpublicidade, sem o menor conhecimento, prática ou ao menos refletir sobre o que está fazendo. Muitas vezes, é investido grande montante na estrutura e ZERO em qualificação profissional. Alguns entendem o fato de contratar um bom profissional como gasto, quando na verdade deveriam ver como investimento.

Óbvio que quando um empresário investe errado na comunicação do seu negócio, não se trata de um risco de morte, mas sim do sucesso ou fracasso. Como os danos causados por uma má comunicação não são mensuráveis diretamente, muitas vezes se perde um negócio por um mau investimento em publicidade. 

Contratar um especialista é fundamental para qualquer coisa na vida. Ouvi-lo e ponderar sobre as colocações é sinal de zelo e sensatez.


Mesmo que não seja um caso de vida ou morte humana, pode ser um caso de vida ou morte de um empreendimento! Um empreendedor de verdade busca as pessoas certas para estar ao seu lado e produzir o sucesso, reconhecendo seus pontos fracos e investindo em quem pode gerar resultados.

Uma dica: tente ser o mais convincente possível com seus clientes. Mostre-os que você é capaz através de exemplos. Quando tiver um cliente que insista em algo visivelmente ruim, pense bem, pois você também poderá ser responsabilizado caso ele fracasse.

 

#MCVNN





2017 © Direitos reservados